Senado aprova incentivo à ovinocaprinocultura

Projeto foi relatado por Lasier Martins na Comissão de Agricultura

O plenário do Senado Federal aprovou na terça-feira (21) o projeto que cria a Política Nacional de Incentivo à Ovinocaprinocultura. O objetivo é desenvolver raças mais produtivas e aumentar a rentabilidade dos rebanhos de ovinos e caprinos, promover a regularização do abate e do comércio dos derivados, além de estimular o processamento industrial, familiar e artesanal desses produtos.

Entre os princípios e diretrizes da política, apresentada na Câmara pelo deputado Afonso Hamm (PP-RS) e relatada na Comissão de Agricultura do Senado por Lasier Martins (Pode-RS), estão a geração de emprego e renda, a sanidade e segurança alimentar, a simplificação de procedimentos regulatórios e a elevação da produtividade.

O rebanho brasileiro tem hoje aproximadamente 26,4 milhões de cabeças, sendo 16 milhões de ovinos e 10,4 milhões de caprinos, que representam apenas 1,3% do total mundial. O Rio Grande do Sul é o estado com maior produção, 3,7 milhões de cabeças. China e Índia, com 18% e 9,5% da produção, respectivamente, são os maiores produtores no mundo.

Segundo Lasier, os desafios para ampliar a criação de ovelhas e cabras devem ser superados com esta politica nacional aprovada pelo Senado. “A tendência é de crescimento para o setor, uma vez que a demanda no país é maior do que a produção, justifica o senador.

O projeto segue agora para sanção do presidente da República, Jair Bolsonaro.

(ASCOM)