Nova investida por recursos para a bacia do Caí

Uma audiência realizada nesta segunda (08), em Porto Alegre, redefiniu a atuação em busca de verba da União para o projeto contra as cheias da Bacia do Caí. Durante mais de uma hora, o senador Lasier Martins (Podemos) e o secretário estadual de Articulação e Apoio aos Municípios (SAAM), Agostinho Meirelles, debateram o assunto com o superintendente da Metroplan, Rodrigo Schnitzer; a diretora da Secretaria de Obras, Kellen Matos; o prefeito de Pareci Novo, Oregino Francisco, e o presidente do Coredes Vale do Caí, Alzir Bach, além de técnicos do governo gaúcho.

Lasier fez um relato sobre todas as ações desenvolvidas até hoje em busca dos recursos para a obra de contenção das cheias e lembrou que em 2018 o governo federal havia prometido empenhar R$ 3 milhões para o projeto inicial, o que acabou não cumprindo. O senador pediu ao secretário Agostinho que não começasse do zero essa nova investida junto às autoridades federais.

O secretário da SAAM informou que o governo do estado está inscrevendo a proposta de contenção das cheias do Caí junto ao Orçamento Geral da União de 2020, cujo prazo para indicações está em vigor. “Nesta quarta (10) estarei com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e já vou sensibilizá-lo para a questão”, disse Meirelles. Inclusive, ele solicitou aos técnicos da Metroplan que elaborem minucioso relatório da situação enfrentada pela região com as rotineiras enchentes, bem como os detalhes do pré-projeto de contenção já elaborado para ser entregue ao ministro.

O senador Lasier recordou que esta luta da comunidade do Vale do Caí já dura 20 anos e que precisa de uma solução. “Temos que demonstrar ao ministro Canuto que a cada cheia do Caí há um prejuízo de cerca de R$ 2 bilhões aos municípios atingidos”, finalizou.

(ASCOM)