Lasier encabeça reunião para cobrar reparos urgentes em barragens do RS

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, se reuniu na manhã desta quinta-feira (23) com comitiva gaúcha articulada pelo senador Lasier Martins (Pode-RS) e formada por políticos, técnicos e empresários que vieram reivindicar do governo a reforma emergencial das quatro grandes eclusas no estado, sobretudo a maior, de Amarópolis, sob risco iminente de colapso.

A eclusa no Rio Jacuí, o mais importante do Rio Grande do Sul, e as outras três – Bom Retiro, no rio Taquari, e Anel de Dom Marco e Fandango, também no Jacuí – apresentam quadro de absoluto abandono há 40 anos gerando prejuízos à navegação fluvial, à agricultura do arroz, à mineração e à pesca. Essas estruturas requerem reparos estimados em R$ 110 milhões.

“Apresentamos um quadro preocupante ao ministro, que é reconhecido por sua presteza, e ele mostrou compreensão e interesse em buscar uma solução”, afirmou Lasier. O titular da pasta da Infraestrutura prometeu remanejar R$ 8 milhões de verbas orçamentárias destinadas a reparos emergenciais para investir em Amarópolis, tão logo consiga informações técnicas para levar à equipe econômica.

Para agilizar essa providência, a coordenadora-geral de gestão e operação aquaviária do DNIT, Iviane Cunha e Santos, inspecionará pessoalmente as eclusas na próxima semana. Na sequência, um grupo de técnicos do Corpo de Engenharia do Exército Americano virá aos locais para fazer análises que subsidiarão o esforço do ministro para liberar os recursos.

Metade das 44 comportas da barragem em General Câmara estão danificadas, baixando o nível da água e gerando prejuízos a pescadores, mineradoras e agricultores. A engenheira Karoline Lemos, diretora de infraestrutura aquaviária do DNIT, fez no começo deste mês um primeiro levantamento in loco deste quadro.

“Se a queda de alças de vazão da barragem continuar haverá o caos no transporte no estado, pois volumes de cargas equivalentes a 80 mil carretas por mês serão transferidas às rodovias”, sublinhou Fernando Machado, diretor do Sindicato da Mineração de Brita, Areia e Saibro (Sindibritas).

Lasier ressaltou também a situação de completo abandono do Porto de Estrela, no rio Taquari, situada no município de mesmo nome.

Estavam também presentes à reunião o deputado federal Lucas Redecker (PSDB-RS), o prefeito de Vale Verde, Carlos Gustavo Schuch, o vice-prefeito de General Câmara, Roberto Dias, e Laércio Thadeu Pereira da Silva, presidente do Sindiareias.

(ASCOM)