Lasier cobra votações no Senado em 2020

Nesta tarde (5), durante o seu primeiro pronunciamento de 2020, o senador Lasier Martins (Podemos-RS) cobrou do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que promova uma “agenda produtiva” de votações, apesar do calendário eleitoral e da urgência dos projetos voltados à retomada da economia.
Para ele, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 35/2015, que muda a sistemática de escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), não pode ser deixada para 2021. “Já esperamos demais para decidir sobre este tema”, discursou.

Da mesma forma, Lasier espera que os senadores aprovem neste semestre outra iniciativa sua, o PLS 166/2018, que restabelece a prisão após julgamento em segunda instância.

Seu “cronograma de prioridades” inclui ainda uma reforma do “envelhecido regimento interno”, de modo a abrir o processo decisório do Senado, hoje concentrado na figura do presidente, além da aprovação de um plano de corte nos gastos no Orçamento da Casa deste ano, de até R$ 500 milhões. “Essa é a minha esperança”, resumiu.

Por fim, Lasier festejou a decisão do presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE), Nelson Trad (PSD-MS), de colocar amanhã em votação projeto do senador gaúcho que regulamenta e restringe o uso de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) por autoridades. “Chegou o momento de pôr fim a essa farra com o dinheiro público”, finalizou.