Instituto do Câncer Infantil apresenta projeto de expansão à bancada gaúcha

Unidades de apoio serão ampliadas em Caxias do Sul, Santa Maria e Passo Fundo, além de mais duas em Porto Alegre

Durante café da manhã nesta quarta (5), em Brasília, a bancada gaúcha no Congresso conheceu o projeto de ampliação da estrutura de assistência do Instituto do Câncer Infantil do Rio Grande do Sul (ICI) para mais cinco unidades no estado. No Interior, serão contempladas as cidades de Passo Fundo (Hospital São Vicente de Paulo), Santa Maria (Hospital Universitário) e Caxias do Sul (Hospital Geral). Na Capital, além da unidade de apoio já existente no Hospital de Clínicas, outras duas irão funcionar (Hospital Conceição e Hospital São Lucas).

Convidados por Algemir Brunetto, presidente da instituição, deputados e senadores ouviram detalhes sobre o cotidiano da rede oncológica de referência no diagnóstico e tratamento de crianças e adolescentes. Também conheceram a proposta para levantar R$ 5 milhões em recursos do Orçamento da União destinados aos centros credenciados.

“Essa proposta é mais um capítulo de uma ação idealista e humanitária conhecida há anos pelos gaúchos e que precisa do apoio de todos os parlamentares federais do estado”, observou o senador Lasier Martins (Pode-RS), que ajudou a articular o encontro. Ao presidente do ICI, a quem chamou de herói, líder e salvador de vidas, Lasier antecipou que os três senadores do Rio Grande já se comprometeram a destinar R$ 250 mil cada um ao instituto. Os membros da bancada também acordaram de buscar junto ao Ministério da Saúde os recursos necessários para a ampliação da rede, além do valor reunido por emendas individuais dos parlamentares.

A organização sem fins lucrativos luta há 28 anos para elevar os índices de cura da doença. Hoje, o patamar está em 75% de cura. O ICI já assistiu três mil pacientes de até 19 anos, com todo o apoio necessário ao tratamento, incluindo assistência pedagógica, psicológica, nutricional, odontológica, além de medicamentos e exames especiais. As famílias também recebem vestuário, calçados e alimentos.

Com a contribuição da sociedade gaúcha, o instituto desenvolve ações que alertam e conscientizam a população para o diagnóstico precoce da doença. O ICI se dedica ainda a pesquisas dedicadas a novos tratamentos para o câncer infanto-juvenil. Por meio de eventos, como a tradicional Corrida pela Vida, o instituto mobiliza milhares de pessoas em favor de sua causa.

(ASCOM)